Mais 5 comportamentos do consumidor para 2016 (parte 3)

20 jan 2016

Estamos concluindo a postagem de ontem, dia 18.01.2016

5- Os consumidores querem que suas marcas sejam engajadas e que tenham personalidade própria: este também não é novidade, mas as marcas ainda não conseguem trabalhar com ações de engajamento de maneira criativa e efetiva.

É difícil a tarefa de tentar fazer da marca uma entidade viva, que tenha uma personalidade clara e que aja de acordo com essa personalidade se aproveitando de situações cotidianas para se posicionar. Uma empresa que consegue fazer isso com aparente proficiência, e que parece que tem melhorado com o passar do tempo, é a marca Burger King.

Com o seu desafio ao McDonald´s durante o “Dia da Paz”, sugerindo que fizessem um sanduíche conjunto para demonstrar a “paz” entre as duas cadeias de alimentos, ela causou alvoroço mundial e fez com que o seu rival saísse da discussão como sendo o “chato” da história.

Mas além de ter sido hábil na provocação inicial, a empresa se mostrou engajada o suficiente para ter ações que referendassem seu discurso, fazendo um sanduíche conjunto com redes menores, que aceitaram o desafio da Burger King. No Brasil a ação foi feita com a rede Giraffas.

Girafffas
Resposta da marca Giraffas ao Burguer King, sobre a sua proposta para
o Dia da Paz

A marca Burger King, pela irreverência e jovialidade, se permite ser mais ousada neste tipo de ação, mas qualquer marca que tenha uma personalidade bem desenvolvida pode conseguir propor ações de engajamento com o seu público alvo. Essas ações fazem com que as marcas dispensem os seus porta-vozes e passem a se comunicar diretamente com os seus consumidores, construindo uma voz própria e uma relação direta entre marca e consumidor.

Já é tempo de construir uma personalidade consistente o suficiente para as marcas para que elas passem a ter o protagonismo da comunicação, e rompam as barreiras de relacionamento com seus consumidores, construindo relações mais intimas e abertas.

Embora todos esses comportamentos discutidos já sejam parte da realidade da gestão de marcas há anos, eles tem se intensificado e ganhado cada vez mais destaque devendo estar na agenda dos gestores para os próximos anos.

Ainda que não sejam tarefas fáceis de serem implementados, estes assuntos devem fazer parte da reflexão de todo profissional de gestão de marcas que irá planejar a sua marca para 2016 e para o futuro.

 

Marcos Bedendo
Diretor
Brandwagon Consultoria de Branding e Inovação
Publicado na Exame.com em 28/12/2015.

Compartilhe:

Comentários

  1. Realmente não é fácil, mas faz toda a diferença. Ótimo artigo. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *