O que Sun Tzu faria diante da crise atual?

01 dez 2015
Sun Tzu, o mundialmente famoso general e estrategista chinês, que viveu no ano 500 a.c., escreveu o sempre bestseller A Arte da Guerra, traduzido em dezenas de idiomas, onde aconselhava:
“Concentrem-se nos pontos fortes. Reconheçam as suas fraquezas. Agarrem as oportunidades. Protejam-se contra as ameaças.”
Acreditamos que ele manteria seus sábios conselhos diante da crise atual.
Sun-TzuSun de terno
Como o mercado ficou mais caótico com a crise,  concorrentes entram e saem da arena, novos modelos de negócios surgem do nada, não podemos nos contentar com avaliações eventuais.
Precisamos conhecer o máximo sobre a realidade, aqui e agora, para não sermos surpreendidos por ameaças repentinas ou para não perdermos oportunidades estratégicas, que poderiam levar a empresa à novos patamares de desempenho.
Recomendamos perguntar, perguntar novamente e mais ainda, questionar as respostas e seus fundamentos, principalmente se parecerem as de sempre.
> Quais pontos fortes realmente agregam valor aos nossos clientes? Não só na opinião dos nossos colaboradores, mas principalmente na opinião do usuário final dos produtos, serviços e mais importante ainda, das experiências que proporcionamos.
> Como minimizar ou eliminar as fraquezas da nossa empresa, dos nossos produtos, serviços e experiências? Novamente, precisamos considerar as opiniões internas e externas.
> Quais oportunidades nossa empresa deve priorizar, considerando a probabilidade das mesmas realmente acontecerem e o retornos que poderão gerar?
> De quais ameaças nossa empresa deve se proteger, considerando a probabilidade das mesmas realmente acontecerem e os impactos que poderão causar?
Novamente, “O preço do sucesso é a eterna vigilância.”
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *