O principal Segredo do Sucesso do Google

11 fev 2016

 

Segredo do sucesso do Google

A reportagem de capa da edição do dia 10/02/2016, da revista Isto É Dinheiro, destaca:

O que aprender com o Google, a empresa mais valiosa do mundo.

Além do recorde mundial de valor de uma empresa, merece destaque que o Google, a principal empresa da holding Alphabet, foi fundada em 1998 e quase foi vendida por US$ 1 milhão, logo no início da sua trajetória, o que parecia ser um exagero para uma simples startup.

Em apenas 17 anos, dois jovens estudantes de computação criaram um império que mobiliza 60 mil colaboradores em mais de 100 escritórios presentes em 50 países.

No dia 3 de fevereiro deste turbulento 2016, a empresa alcançou na Bolsa de Valores de NY, o incrível valor de US$ 531 bilhões que no câmbio do dia equivalem a R$ 2,2 trilhões.

As empresas da Alphabet conquistaram bilhões de clientes fiéis, que não conseguem mais viver sem fazer buscas no Google, ver os vídeos no YouTube e usar o Gmail.

Mas os fãs ardorosos vão muito além dos clientes. No jornal O Globo de 18/10/2015 uma manchete destacou o Google como “A empresa dos sonhos dos jovens brasileiros.”
Ela manteve a liderança conquistada em 2014. Trabalhar no Google é o sonho de consumo de milhares de brasileiros.

Mas enfim, o que podemos aprender com esta fantástica fábrica de lucros, onde só o Google lucrou R$ 100 bilhões em 2015, valor 23% maior do que lucrou em 2014?

Ninguém discorda que todo este resultado excepcional é altamente dependente das pessoas que trabalham na empresa e como a empresa as trata.

Lições do Google:

1- Para trabalhar no Google ou nas outras empresas da Holding Alphabet, é indispensável ter humildade intelectual para reconhecer erros, absorver opiniões diferentes e mudar sua linha de ação.

2- A cultura da empresa se apoia em três pilares: A Missão inspiradora que se compromete com a transparência e se dedica a ouvir vozes.
A Missão do Google, bandeira de todos os colaboradores, é organizar as informações do mundo e torná-las mundialmente acessíveis e úteis.

3- Se orgulham da fama de ter um ambiente de trabalho divertido, descolado, onde é possível ser sério e responsável sem ter que usar um terno.

3- Os colaboradores, chamados de googlers, recebem feedback permanente e consistente para se desenvolverem e podem dedicar um dia por semana à projetos de interesse próprio. Foi assim que nasceu o Gmail e outras ideias inusitadas.

4- A demanda por resultados é alta, em troca da liberdade para pensar e agir como se fossem donos da empresa.

5- As novas ideias são rapidamente testadas pelos próprios colaboradores da empresa. Os produtos e serviços são lançados mesmo que não estejam 100% prontos e vão sendo aperfeiçoados com as sugestões dos usuários.
Se não derem certo, a empresa não insiste, não gasta recursos e para de oferecer ao mercado.

6- Não abrem mão da reunião semanal onde as equipes se apresentam para toda a empresa, compartilhando  detalhes dos projetos em andamento ou dos produtos e serviços que serão lançados. O mesmo acontece com o Presidente executivo, o indiano Sundar Pichal, que no dia seguinte à reunião trimestral com o Conselho de Administração, faz a mesma apresentação para toda a equipe.

7- As Pessoas são sim o mais importante diferencial da Google, mas é a Cultura que faz com que todos usem todo o potencial para a empresa cumprir sua nobre e essencial Missão.

A Cultura Google tem muitas virtudes:

  • Valoriza as Pessoas muito acima do lendário algorítimo, que permite a busca de qualquer informação em frações de segundos.
  • Valoriza a coragem das Pessoas que tentam, erram, acertam e criam serviços que bilhões clientes precisam para serem mais produtivos.
  • Valoriza as Pessoas que saem da zona de conforto do tradicional funcionário, “pago para fazer e não para pensar”. Os googlers gostam de pensar como se fossem donos da Google.
  • Valoriza as Pessoas que aceitam feedback verdadeiro, sem retoques, sem melindres, como forma de crescer como gente e como profissionais.

Sejamos sinceros, quais das sete sugestões acima realmente não poderiam ser ajustadas e adaptadas à realidade da sua empresa?


Paulo de Vasconcellos Filho

Gestor do BlogSucessoEmpresarial.com

 

 

Compartilhe:

Comentários

  1. Percebe-se claramente que valorizam o mais rico ativo das organizações, seus Colaboradores, reconhecendo-o como a principal Fonte de riqueza, não ficando apenas no discurso. Por isto são quem são.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *