Para ser inovador é preciso balancear três pilares

Gerar inovação não é uma tarefa fácil. Muitas empresas e indivíduos tentam gerar inovação diariamente. Entretanto, algumas empresas e indivíduos se tornam conhecidos por serem inovadores. Apesar de complexo, o processo de inovação pode ser modelado em um simples conjunto de 3 fatores. Praticamente, toda inovação se baseia em gerar ideias inovadoras, materializar essas ideias e criar valor para alguém através do que é criado. Este artigo está baseado nos trabalhos de Tim Kastelle.

Transformando ideias em realidade
Somente quando os três fatores estão trabalhando em conjunto será possível criar uma inovação. Sem ideia não há uma ação inicial motivadora. Sem valor, o que for criado não se vende. Sem materialização não há o que ser consumido ou utilizado.

Ideia As pessoas tendem a pensar em ideias como sendo únicas e, portanto, uma ideia deve competir com outra para se tornar prioridade e consequentemente ser criada. Entretanto, é muito mais sábio pensar em ideias como complementares, pois uma aprimora a próxima. O caminho para criar grandes ideias é na verdade ter muitas ideias ruins.

As ideias surgem a todo instante, porém somente quando se cria um arcabouço rico em experiências e reflexões é que os insights surgem. Eles dependem basicamente de repertório e de diferentes modos de como se olha para os dados.

Hoje, na era da informação não é difícil adquirir conhecimento. Data visualization desempenha o papel fundamental de criar novas visões sobre as mesmas coisas. Essa troca de lente permite que os insightssurjam.

Materializar
Transformar ideias em serviços ou produtos envolve muitas etapas. Com o uso de novas tecnologias muitas dessas etapas se tornaram bastante simples. Por exemplo, a criação de um software tornou-se muito mais rápida e barata do que costumava ser há alguns anos.

Para muitos o grande desafio ainda permanece quando se fala de gestão. A criação de processos inteligentes ainda é altamente dependente de pessoas habilidosas. Entretanto, Data Discovery, process mining e outras técnicas têm permitido que os processos sejam otimizados mais rapidamente.

Essas ferramentas baseiam-se na coleta e análise de dados. Esse processo gera informação relevante que auxilia na gestão e facilita que mais pessoas possam visualizar de forma clara quais papéis devem desempenhar.

Valor
Muitos acham que uma vez criado o produto ou serviço às pessoas vão simplesmente comprar. Esse é um dos erros mais comuns para as pessoas e empresas que chegam até esta etapa. Entretanto, na maioria das vezes, o produto inicial não deixa claro qual seu valor. Por isso que muitas aceleradoras e investidores buscam entender desde o primeiro dia qual o valor que aquele produto irá criar.

Diversas inovações surgem sem um valor claro. É comum ver cientistas trabalhando em inovações que não geram valor imediato ou ainda o valor esperado não corresponde ao que as pessoas acabam querendo comprar.

A criação de valor exige um profundo entendimento de negócios e da inovação. Somente entendendo as limitações e possibilidades do que foi criado, assim como a dor do usuário, é que se geram modelos de negócio que entregam valor.

Conclusão
Para ser inovador é preciso balancear os três pilares. Para isso existe um fator que permeia todos eles, o repertório. A geração de ideias é como uma pirâmide cada nova ideia é uma base para a próxima. A materialização exige conhecer quais são os melhores caminhos para se criar cada etapa. O valor requer traduzir a necessidade das pessoas em produtos ou serviços que os atendam.

Em meio a tudo isso é preciso perceber que toda inovação cria uma mudança de comportamento. Algumas vezes é exigida apenas uma rotina a mais ou a menos. Entretanto, às vezes é necessário alterar hábitos. E dado a sua dificuldade um bom modelo de negócios é essencial.

Vitor Fernandes é Management Director da Liria Technology e colunista do IT Fórum 365

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu