Três Palavras Que Devem Constar Na Agenda De Todo Líder

Sou avesso ao marketing pejorativo. A ideia de falar muito e não dar o exemplo não é meu estilo de liderar. Por isso, durante a minha trajetória profissional, elegi três diretrizes de liderança que tenho desempenhado na gestão das empresas.

A primeira dela é a transparência:

Todo o líder tem o dever de conduzir e desenvolver os seus liderados. Será muito mais fácil conduzir uma equipe quando deixamos claro onde devemos chegar e quais são as regras do jogo.

Todos nós já fomos liderados um dia, então já sabemos como é passar por certo desconforto com o líder em algum momento, como o de não saber para qual direção o líder estava nos levando.

Comunicar bem as metas, as regras da empresa é um dever, trabalhar em uma empresa onde isso não acontece, o desafio é ainda maior. O líder transparente deve deixar claro para a sua equipe o seu padrão de comportamento. Todos devem saber como ele age nos momentos bons, de pressão, diante de um problema intransponível para o liderado, que o procura como a última opção.

Se o líder não é transparente, dificilmente conquistará a confiança de sua equipe.  

coerência também considero como um comportamento essencial para o líder. Afinal, como engajar uma equipe sem coerência? Como pedir para sua equipe ser pontual se você nunca começa ou termina uma reunião no horário? Como implantar um código de conduta e ética na sua empresa, sendo que você é o primeiro a interferir no processo seletivo junto ao RH, forçando a contratação do seu indicado? Como ser o capitão do time se não acerta um passe?

Gosto muito de uma frase de um filósofo americano chamado Ralph Waldo Emerson que fala sobre coerência:

“Suas atitudes falam tão alto que eu não consigo ouvir o que você diz”.

Como 3ª diretriz, a consequência natural é que a liderança seja justa em suas decisões.

Um líder toma decisões o tempo todo, são várias ao longo do dia, dependendo do posto que ocupa. Uma única decisão impactará na vida de milhares de pessoas, como  quantas famílias poderão ser impactadas em uma reestruturação, na abertura ou no encerramento de uma operação, ou até mesmo em uma negociação sindical ou no fechamento de um grande contrato?

Então, como não ser justo?

Se as suas atitudes tornaram a empresa transparente, se você se comporta de forma coerente em todas as situações e se as suas decisões são justas, você já engajou a sua equipe e conquistou a confiança de todos. Os resultados te surpreenderão como consequência deste trabalho, tenho certeza.

Marcos Jerry – Consultor

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu