VOCÊ SABE O QUE É SADFISHING? E… PERSONA?

Você tem conhecimento se os seus filhos ou pessoas queridas já sofreram bullying, ciberbulliyng, através desta tática que se utiliza de posts tristes para atrair pessoas? Até mesmo pessoas adultas podem ser vítimas.

Em inglês, “Sadfishing” significa a junção de triste e pescaria. Ou seja, pego você, em situações de quadros que relatam ansiedade, depressão, pânico. Enfim, distúrbios mentais que, muitas vezes, podem ser desenvolvidos, ter seus “gatilhos” em estruturas psíquicas mais frágeis e não necessariamente adoecidas.

Chamam atenção pelos diversos canais da web, redes sociais e correlatos. É uma forma covarde, utilizada para ganhar mais adeptos, conexões e “aplausos”.

Fique atento! Um simples traço sombrio e taciturno pode ser uma chamada para a adesão a esta prática travestida que, verdadeiramente, é “criminosa e cruel”.

Menciono, também, a indiscriminada utilização de “Personas” na utilização de técnicas atuais de “marketing”, vendas, outras criminosas.

O Termo Persona,em sua origem, significava máscara utilizada pelo ator no momento em que atuava numa peça teatral. Na concepção da Psicologia Analítica de Carl Gustav Jung (1875 – 1961), o Arquétipo Persona dá ao sujeito a possibilidade de criar um personagem que pode não ser, de fato, ele mesmo.

Persona e sombra são conteúdos utilizados na psicologia Junguiana. De origem latina, era uma máscara utilizada por atores da antiguidade.

Essa máscara é apenas um papel que pode ser o de professor, médico, filho, artista, executivo.

Enfim, hoje podemos ser uma ou várias personas simultâneas ao nos apresentar através das redes e/ou conexões, ou vítimas deste recurso amplamente utilizado. Mal conhecemos quem se encontra do outro lado da inatingível tela dos recursos digitais.

No processo terapêutico, o profissional que se preparou através de anos de estudo e prática (devemos ser críticos e nos informar bem sobre este profissional antes de iniciar nossa terapia ou análise), busca conhecer a persona do sujeito para, através de um processo rigoroso, conhecer e ajudar a pessoa a encontrar seu eu verdadeiro.

Jung usou este termo para mostrar a maneira como uma pessoa adapta-se ao mundo; é sua máscara, sua maneira de ser socialmente. Essa máscara é necessária para nos adaptarmos à vida e sobrevivermos em sociedade.

A criança, já na infância, tenta se comportar para receber aprovação de suas atitudes. Enquanto cresce, pais e professores na escola vão transmitindo seus valores. Assim, aos poucos, se desenvolve essa persona, que estará presente na profissão e nos papéis da vida. Mas, com isso, podemos nos esquecer de nosso “ego”, nosso verdadeiro eu. Quando alguém se identifica somente com a persona e esquece-se do ego, tende a ficar frio e vazio.

Avalie! O que há de similar entre Sadfishng e Persona?

Efigênia Vieira – CEO Upside Group

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu