8 motivos para o Plano Estratégico não gerar os resultados esperados

 

acontecer

 

Existe hoje, mundialmente, um consenso de que os Planejamentos Estratégicos tomam mais tempo e energia do que devolvem em resultados.

Pensando nisso, começamos a perceber que a natureza da Estratégia mudou, se transformou, mas muitos processos de planejamento continuam os mesmos.

Assim, reunimos aqui 8 motivos pelos quais o seu planejamento pode não estar funcionando:

1 – Eles não focam em Estratégia

A maioria dos processos virou conversa sobre orçamentos e alocação de recursos, permitindo pouco debate sobre a definição da Estratégia. Desse modo, gastam menos tempo estudando e entendendo o seu mercado e como atingí-lo.

2 – Não há realocação de recursos

É muito difícil, em qualquer porte de empresa, conseguir liberar recursos de uma área para que sejam investidos em outra. É quase impossível mudar radicalmente o “modus operandi” de uma empresa, mesmo se tendo argumentos para tal.

3 – Eles ignoram a importância da liderança e da economia na liderança

Os líderes desfrutam de situações econômicas melhores que o restante da equipe, sendo assim, não se deve esperar o mesmo desempenho de todos perante o mesmo corte de recursos.
Lideranças podem ter melhor performance com cortes maiores, ao passo que o restante da equipe deveria sofrer cortes menores ou ter as expectativas de rendimento alinhadas à sua realidade.

4 – A Estratégia não está alinhada com rotinas e comportamentos da linha de frente

Uma vez que a Estratégia é definida, é muito comum que não seja traduzida em ações. É importante que, nesse momento, sejam criadas as ações que vão de acordo com a Estratégia da empresa e que exista uma conferência para que estejam sempre alinhadas.

5 – Eles presumem que todos os aspectos do negócio são iguais

Como Planejamento Estratégico e orçamento andam conectados, muitas empresas revisam sua Estratégia toda vez que revisam seu plano orçamentário. Algumas precisam ser revisitadas com maior frequência, outras a cada 2 ou mais anos.
É importante entender que Estratégia é diferente de orçamento.

6 – Não conectam a Estratégia a planos de talentos

Encaixar talentos é uma tarefa importante e que deveria ser integrada a todo o processo de Estratégia. Para saber se sua Estratégia é a melhor para sua empresa, é preciso revisar seus talentos e ver se, realmente, é possível executá-la com o seu quadro de pessoal e se é preciso tirar ou acrescentar alguém ao time.

7 – Se tornam abstrações baseadas em números

A Estratégia deve estar diretamente relacionada a resultados financeiros, mas levando em conta o que realmente importa – produtos e pessoas. Sem considerar os recursos e o seu produto, a discussão vira meramente quantitativa, o que não será bom para seus resultados.

8 – Eles sugam a energia do seu time

Se o seu Planejamento Estratégico é apenas uma grande discussão quantitativa, ele vai sugar a energia do seu time, não deixando tempo e nem disposição para tratar do que realmente importa: clientes, produtos, canais etc.

Texto adaptado da Endeavor.

A Siteware desenvolveu o conjunto de ferramentas perfeitas para ajudar seu Planejamento Estratégico a acontecer!

Marcello Ladeira
CEO da Siteware
www.siteware.com.br

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas