As empresas vão ter que ir para o spa

Já há alguns anos vivendo na Europa, percebo que as empresas estão reduzindo obstáculo de comunicação durante a pandemia. Em vez de falar com o assistente do assistente, hoje o cliente exige falar com quem resolve. É especialmente verdade para as agencias de publicidade: o cliente quer ser atendido pelo criativo ou pelo chefe. Ou seja: por quem manda.

E isso mostra uma realidade clara: as empresas precisam ir para o spa, ficar mais leves. Na publicidade, esse debate antes se dava porque era bonito falar que a empresa era “lean”. Agora, é uma necessidade: ou as empresas perdem peso, cortam gorduras, fazem uma prolongada estadia no spa, ou morrem. Não é estética, é sobrevivência.

E a pandemia também descortinou que tudo o que antes parecia necessário – escritórios chiques, um bando de assistentes, muita dificuldade em se falar com quem resolve – revelou-se supérfluo. Com a necessidade de ir para o home office, muita coisa simplesmente foi feita, independente do espaço físico. Isso põe a utilidade de grandes escritórios em xeque. As empresas vão provavelmente ter menos pessoas fixas, e muitas delas vão trabalhar em casa. Não acho que vá mudar de uma hora para outra, que vá ser radical. Mas que vai mudar, vai. E isso vai mexer com a arquitetura e a engenharia. Grandes construtoras vão investir em grandes edifícios corporativos? E as pessoas, ao mudar de casa, vão pensar na criação de um espaço de trabalho? Provavelmente sim. Até escolher um cachorro vai exigir reflexão: se você vai passar muito mais tempo em casa, vai querer uma raça que não passe o dia todo latindo.

Washington Olivetto

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu