As (in)certezas de 2018.

incerteza

Tenho presenciado muitas discussões em torno das reformas e das eleições presidenciais deste ano. O tom é de pessimismo. Isso tem preocupado muitos empresários e paralisado decisões.

Na minha opinião deveríamos deixar essas discussões de lado e nos preocupar na hora certa com essa questão, que seria a partir de julho quando ficará mais claro os atores da disputa presidencial. Aí sim, cada um faz seu jogo de apostas e  diverte-se em discussões calorosas.

Nesse momento penso que deveríamos concentrar nossos esforços para aproveitar as oportunidades de negócios e crescimento que o ano nos trará. De uma forma geral vejo em todos os setores um otimismo sobre o ano. Focar discussões encima de possíveis problemas futuros, além de minar energia, tira o foco do que realmente importa.

Não vejo mais a crise nos rondando. O momento está cheio de novas oportunidades e projetos que as empresas estão desengavetando. Se você ainda não achou essas oportunidades, não significa que elas não existam. Talvez você esteja procurando nos clientes errados.

A única certeza que tenho é que o ano será muito bom. Basta saber aproveitá-lo.

Luiz Carlos Nacif
Microcity
Presidente

 

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas