Como alimentar o sonho compartilhado?

Levando em conta o conceito do sonho compartilhado, o que é possível fazer para que fundador e sucessores, pais e filhos, construam e dividam uma visão de futuro comum que justifique e dê força para que o negócio da família siga adiante e seja perpetuado pela geração posterior?

Não parece e de fato não é fácil. Para ilustrar a dificuldade, imaginemos uma situação que acredito quase todo mundo já tenha visto em algum filme: o da família imigrante que muda de país, às vezes até de continente, para fugir das dificuldades na terra natal e perseguir o famoso “sonho americano”. Na origem, o chefe desse núcleo familiar sonha construir um negócio de sucesso para oferecer uma vida melhor aos seus filhos. Algumas dessas crianças crescem acompanhando os sacrifícios dos pais, os quais compartilham valores de trabalho, perseverança e esforço.

Agora imaginemos os filhos dessa segunda geração, supondo que os primeiros imigrantes conseguiram atingir o objetivo inicial. Os netos provavelmente nasceram cercados dos confortos que começaram a ser conquistados pelos pioneiros, situação que às vezes se antecipa, passando-se até com os filhos dos fundadores. O que fazer para que compreendam o senso de legado? Como compartilhar o sonho dessa família empresária com seus descendentes? Aliás, o sonho a ser compartilhado seria o mesmo?

Ivan Lansberg, um psicólogo organizacional norte-americano, desenvolveu uma visão interessante sobre o assunto em um livro que se chama Succeeding Generations: Realizing the Dream of Families in Business (traduzido para o português, seria algo como “Gerações que se sucedem: compreendendo o sonho de famílias nos negócios”).

Lansberg afirma que o sonho compartilhado nem sempre é uma ideia clara, ele é formado por uma sobreposição de aspirações e desejos de indivíduos de diferentes gerações que precisam ser nutridos, alimentados e finalmente fundidos na visão coletiva.

Em outras palavras, o que o psicólogo quer dizer é que para que seja possível estabelecer e compartilhar um sonho comum na família, os sonhos particulares de cada membro dela precisam se sobrepor de alguma forma. Na definição dele, para se chegar ao sonho compartilhado não basta simplesmente unir os sonhos individuais. Para se chegar ao resultado final é necessário somar a porção do sonho individual que cada um está disposto a investir no futuro da empresa familiar.

Lansberg afirma que quanto maior for a parcela dos sonhos individuais disponível, mais forte se vê o sonho compartilhado e maior é a probabilidade de colaboração entre fundadores e sucessores. Aumentam, assim, as chances de perpetuação do negócio.

Mas mudemos um pouco de perspectiva, colocando-nos na posição dos sucessores. Em qualquer família que possui um negócio, independentemente do seu tamanho ou sucesso, verifica-se algum impacto sobre as opções de carreira dos membros mais jovens. Os dois lados da situação precisarão entrar em acordo, em especial quando há o desejo dos pais em ver a futura geração no comando.

Para adicionar uma complicação extra ao assunto, ainda é preciso perceber que os desejos individuais são dinâmicos, mudando tanto em face da realidade quanto de acordo com o momento e o período da vida de cada um. Dessa forma, se os sonhos individuais mudam, é certo que o sonho compartilhado também terá que se adaptar e evoluir a contento.

A solução para essa gênese aparentemente inalcançável envolve três ingredientes de simples definição e complexa administração de que falaremos em breve: conversa, convivência e liberdade.

Bruno Ferrari Salmeron – Diretor de Operações da Divisão Automotiva – Schulz S.A.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas