Continuidade de Negócios não é custo: é investimento com retorno certo !

telhado

Costumo comentar com meus alunos de pós-graduação, que há muitos anos atrás perdi a chave (única) do meu carro, saindo do dentista em Copacabana, às 13 horas.

Naquela época, o chaveiro (depois de achar um que estivesse trabalhando no sábado de tarde) me cobrou
R$ 150,00 para abrir o carro e fazer uma nova chave.
Pedi que fizesse logo uma cópia e ele me cobrou mais R$ 12,00.

Atualizando esse caso, perdi outra chave esse ano. De um carro com chave codificada…num dia de semana, me cobraram R$ 500,00. E perguntei quanto me cobraria se eu não tivesse uma cópia, para duplicar: R$ 1.500,00 !

Quando falamos de PREPARAÇÃO, estamos falando desses dividendos: valores que efetivamente economizamos, na pior hora, no pior momento. Estamos falando de comprar o que precisaremos para as horas ruins, enquanto temos dinheiro para isso e planejar o que fazer, quanto for necessário fazer.

Já pensou se não anteciparmos esse investimento e o pior acontece naquele momento que estamos sem recursos ?

PCN (Plano de Continuidade de Negócios) é se preparar para o pior, com a certeza de que cada centavo investido será 12 vezes economizado (essa estatística, realizada pela ONU, está disponível no meu ebook abaixo indicado).

Mas por favor: não confundam cenário de “contingência” ou “disrupção de negócios”, com situações de emergências ou crises. Estas merecem planos próprios, específicos, onde o objetivo não é reduzir perdas ou minimizar tempo de indisponibilidades: é salvar vidas, patrimônio e -no caso do Plano de Crises- resguardar reputações (da organização e seus executivos).

Vejo constantemente confusão destes conceitos e para nós, eu como consultor e o profissional que estiver lendo esse artigo, pode se tornar um pecado tentar “ajustar” planos que trabalham conceitos e metas tão diferentes.

Se você ainda tiver dúvida, pergunte aos seus colegas que tem automóvel, se eles dirigem pela cidade sem um seguro (não vale perguntar para aquele amigo que tem um Opala). E depois de ouvir a resposta óbvia da maioria, explique o que é um PCN e pergunte se eles saberiam explicar porque então as organizações não investem da mesma forma, neste assunto.
Você vai se divertir com a reação das pessoas…

Fernando Marinho
FMARIN
www.fernandomarinho.com.br

 

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas