Educação: fundamental para o sucesso da sua empresa

 

Portelaimages

Muito se fala sobre a importância da Educação, da qualificação dos profissionais no mundo corporativo. Isso é senso comum. Existe, entretanto, um distanciamento entre esse senso e o que realmente se aplica nas organizações.

Quando o alinhamento é entre Educação e Estratégia, o que se percebe é que o distanciamento se torna abissal. E é justamente aí que reside um gravíssimo problema, que merece toda nossa atenção.

A Estratégia precisa, primeiramente, ser concebida, formulada. Na sequência, precisa ser viabilizada e implantada, caso contrário, ficará apenas na retórica. Isso também não é novidade.

Em meio ao cipoal que envolve a economia, o mercado, os negócios, enxergar o melhor caminho não é tarefa fácil, não é para qualquer um. Somente pessoas muito bem preparadas podem fazer isso de forma assertiva. Quanto à materialização da Estratégia, que deverá ser, obviamente, desdobrada em um conjunto de ações, também a presença de profissionais à altura dos desafios se faz fundamental.

Equipe despreparada, desqualificada, significará cegueira na primeira grande dimensão – concepção da Estratégia – e paralisia, falta de engajamento, dentre outros farão com que a segunda dimensão – implantação – simplesmente não aconteça ou não aconteça na intensidade necessária para viabilizar a Estratégia em sua plenitude.

Recapitulando, o problema central, o pano de fundo do qual deriva todos os grandes problemas no campo da Estratégia se resume a gente, gente e gente.

Nesse contexto, somente um “instrumento” pode derrubar essas muralhas, essas aparentes intransponíveis barreiras, que pode ser traduzido por Educação.

Para ilustrar esse raciocínio vamos, primeiramente, no que tange à concepção da Estratégia, pensar, mas pensar muito bem, no que disse Pablo Picasso: “Há pessoas que transformam o sol em uma pequena mancha amarela. Porém, há também as que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol.“. Complementando esse raciocínio, e conectando-o com a importância e o real papel da educação, o sábio filósofo alemão Nietzsche, que viveu no século XIX, disse que “É justamente ensinar a ver, a primeira missão da Educação”.

Quanto à segunda dimensão da Estratégia, a da implantação, o educador Paulo Freire pode ser uma referência quando disse que a “Educação não transforma o mundo. Educação transforma as pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Se substituirmos a palavra mundo por empresa (e olha que a segunda é um grão de areia perto da primeira) poderemos ter ideia do real impacto do ensinamento do nobre educador.

Para fechar essa nossa reflexão, caro leitor, guarde bem a recomendação do gaúcho, filósofo e crítico de arte, Gerd Bornheim que afirmou categoricamente que “toda teoria sem ação é vazia e toda ação sem teoria é cega”.

Portanto, vamos a um conselho para presidentes, executivos e gestores: quanto à equipe e, com todo respeito, quanto a você próprio, não esqueça que uma boa dose de Educação nunca é demais, ou melhor, somente uma boa dose de Educação, em seu entendimento mais amplo, da educação corporativa à educação formal, fará toda a diferença para que a Estratégia de sua empresa saia do campo das intenções. E lembre-se, pode caprichar na dose, pois Educação não provoca efeito colateral por super dosagem.

 

Carlos A. Portela
Administrador, Educador, Consultor e Diretor Geral da Fundação Pedro Leopoldo.
http://www.fpl.edu.br

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas