Gestão de riscos e seguros

Gestão de riscos e seguros

É crescente a importância do processo de gestão dos riscos que afetam as empresas.

Se antes, o ambiente de competição empresarial por si só já impunha a necessidade de uma organização interna ágil e eficiente para o atendimento das demandas do mercado, hoje os clientes finais começam a perceber diferenciais de valor daquelas empresas que conduzem seus negócios sob uma gestão de riscos consciente e responsável.

Isso porque, ao tratar de gerenciar seus riscos, as empresas estão assegurando longevidade, qualidade de seus produtos e fornecedores, além de adição de valor para seus acionistas e clientes.

Gestão de riscos nas empresas

As recentes catástrofes, devido às condições climáticas, impõem ao empresário maior rigor no gerenciamento de riscos.

Empresas conscientes de seus riscos trabalham para “nunca” ser necessário acionar uma apólice de seguro, porém os riscos inerentes ao processo podem ser monitorados e controlados, mas não eliminados.

Para estes casos, uma apólice de seguro, abrangente e baseada em dados cuidadosamente analisados e construídos precisa existir.

Precisa trazer a segurança de que, na eventualidade, a empresa estará coberta dos prejuízos sofridos.

Esta segurança, acima de qualquer coisa, é a garantia da continuidade da empresa / do negócio, não devendo, portanto, ser negligenciada em hipótese alguma.

O mesmo entendimento ocorre com relação ao custo com seguros que muitos consideram bastante representativo.

Custo dos Seguros

Se a empresa não tem condição de apresentar dados e fatos que comprovem sua preocupação e ações constantes no controle dos principais riscos a que está submetida, este custo pode se tornar insustentável.

Portanto, a implantação de uma boa gestão de seguros e riscos, suportada por um eficiente sistema de acompanhamento e armazenagem de dados presentes e históricos, se pagará muito rapidamente com as vantagens operacionais e financeiras obtidas em negociações futuras, trazendo uma segurança muito grande para a gestão da empresa como um todo.

Um bom Programa de Seguros compõe-se de diversas apólices de seguros com objetivo de garantir a recuperação de perdas e prejuízos decorrentes de eventos imprevisíveis.

Administração e gestão dos riscos

Sua administração envolve a participação de todas as unidades de uma empresa, responsáveis pelo gerenciamento de riscos relacionados às suas atividades, tais como: administração do patrimônio, responsabilidade civil com relação a terceiros, transporte de bens e produtos, atendimento a exigências contratuais, riscos pessoais, etc.

Deve ser, portanto, um processo organizado, contínuo e integrado entre as diversas unidades de uma empresa que conduza a uma correta retenção ou transferência de riscos com menor custo, e garantia de recuperação de prejuízos decorrentes dos eventos cobertos de acordo com as condições estabelecidas nos contratos de seguros.

Transferência do Risco

A decisão pela transferência de riscos através de coberturas de seguro deve basear-se na expectativa de ocorrência de perdas decorrentes das seguintes situações:

  1. Perdas materiais e financeiras (lucros cessantes) em decorrência de acidentes no processo produtivo.
  2. Perdas materiais em decorrência de acidentes no uso e conservação das instalações / imóveis.
  3. Danos materiais, corporais e morais causados a terceiros decorrentes das atividades operacionais, administrativas e comerciais, e prestação de serviços em locais de terceiros e ou produtos fabricados.
  4. Danos materiais, corporais e morais causados aos funcionários de contratados ou quaisquer terceiros que trabalham ou executem serviços de reparo ou manutenção nas instalações das empresas.
  5. Danos materiais, corporais e morais causados a terceiros na utilização de veículos das empresas quando a serviço.
  6. Perdas materiais em decorrência de investimentos relacionados com a expansão das atividades produtivas (execução de obras civis e de instalação e montagem).
  7. Perdas decorrentes de transporte de bens e produtos nas operações de compra e venda, inclusive intercompany (quando for o caso).
  8. Riscos decorrentes do exercício das funções de administração das empresas – relacionados à gestão dos administradores.
  9. Morte ou invalidez de diretores e empregados no exercício de suas funções, inclusive em viagens.
  10. Assistência médica / hospitalar de diretores e empregados no exercício de suas funções, inclusive em viagens.

Conclusão sobre Gestão de riscos e seguros

Cabe ao profissional de seguro, assessorar as empresas na transferência de seus riscos na forma de contratação de seguros – avaliando junto ao mercado segurador, as melhores condições de coberturas, limites, franquias e preços.

 

Sérgio Frade
Diretor-Presidente da Solutions Gestão de Seguros
www.solutionsbrasil.com.br

 

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu