Como Aumentar em Até 50% o Engajamento da Sua Equipe.

Devido à pandemia nossas habilidades foram desafiadas e fomos levados à necessidade de adaptação, rápida, em resposta às circunstâncias do momento.

                Agora, por que algumas pessoas reagem melhor, e mais rápido, que outras? Por que algumas pessoas são mais flexíveis que outras?

                Quando falamos de adaptabilidade, flexibilidade, tomada de decisão, cooperação, empatia, resiliência, estamos falando das competências socioemocionais que desenvolvemos no decorrer das nossas experiências e vivências.

                Competências socioemocionais são capacidades individuais que se manifestam em nosso modo de pensar, sentir, refletidos nos comportamentos e nas atitudes. Como nos relacionamos conosco, e com os outros, como tomamos decisões e como reagimos perante situações adversas.

                A grande questão é que dependendo das experiências que vivenciamos em nossa jornada, tais habilidades serão subdesenvolvidas provocando baixo desempenho quando solicitadas em momentos de pressão e estresse, pois, afinal, são nesses momentos que nossas fraquezas serão exaltadas. Então, como podemos mudar isso? Através do desenvolvimento da nossa consciência sobre os pontos que estão nos impedindo de alcançarmos uma alta performance.

                Hoje temos diversas formas para desenvolvermos as soft skills, e nosso autoconhecimento. Alguns recursos que utilizamos para isso são assessments que nos propiciam a identificação das nossas competências e nosso estilo preferencial de comportamento, trazendo para nossa consciência uma visão mais clara sobre como tendemos a funcionar perante algumas situações de pressão e estresse.

                Através da conscientização, e de um programa de desenvolvimento, conseguimos trabalhar essas competências, aprimorando-as, para que o indivíduo tenha uma performance maior perante o alinhamento dos objetivos e valores, gerando com isso, um engajamento maior com a própria vida, carreira e consequentemente com os resultados organizacionais.

                Existem recursos que utilizamos para isso, e o Gestor Performance é um deles. Através da plataforma conseguimos mapear os perfis comportamentais com base na metodologia do DISC mundialmente utilizada há mais de 58 anos por grandes corporações onde o nível de acuracidade da ferramenta está em torno de 98% de assertividade, o que nos habilita dizer que conseguimos colocar a pessoa certa, no lugar certo, utilizando as habilidades que o individuo já possui gerando maior desempenho com menor esforço e, ao mesmo tempo, possibilita  identificar habilidades que necessitam de desenvolvimento com maior assertividade, trazendo resultados rápidos para as partes.

                A plataforma do Gestor Performance nos possibilita mapear departamentos, cargos, perfis e habilidades que seriam mais demandadas. Ela faz o cruzamento dessas informações trazendo um mapa das habilidades, e o perfil do funcionário, um dashboard possibilitando tomada de decisões, desenvolvimento e alinhamento da equipe, consequentemente maior engajamento e produtividade, trazendo mais lucratividade às organizações.

Renata Lasso é formada em RH, pós-graduada em Administração de Empresas (FGV), analista comportamental, business e positive psychology coaching e partner da SBC Empresas e trainer Gestor Performance.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas