Você é um líder eficaz?

  1. Artigo ML liderança

Foi feito um estudo com 195 líderes de empresas globais em 15 países para responder a essa pergunta. Foi pedido aos participantes que escolhessem as 15 competências mais importantes para a liderança em uma lista com 74 opções.

As 10 competências mais citadas foram separadas em 5 categorias/temas que sugerem prioridades para líderes e programas de liderança.

Apesar de você já conhecer a maioria delas, elas são difíceis de dominar, pois melhorá-las pode significar agir contra nossa personalidade.

Conheça, agora, a categoria que foi considerada mais importante pelos entrevistados:

DEMONSTRAR ÉTICA E FORTE SENSO DE SEGURANÇA

Essa categoria/tema combina dois dos atributos mais escolhidos: “alto padrão de ética e moral” e “comunicação das expectativas com clareza”.

Juntos, estes atributos ajudam a criar um ambiente seguro e de confiança. Um líder com altos padrões éticos é compromissado com justiça, passar confiança de que tanto ele quanto seus funcionários honrarão as regras do “jogo”.

De maneira similar, quando um líder comunica suas expectativas de forma clara ele evita pegar as pessoas de surpresa e garante que estão todos na mesma página. Em um ambiente seguro, os funcionários podem relaxar, invocando maior capacidade do seu cérebro para socializar, inovar, criar e ser ambicioso.

A neurociência confirma essa afirmação. Quando a amígdala cerebral registra alguma ameaça à nossa segurança, as artérias ficam rígidas e se engrossam para dar conta de maior fluxo sanguíneo em nossos membros, como preparação para uma luta ou fuga. Quando nesse estado, perdemos acesso ao sistema de socialização do sistema límbico e à função executiva do córtex pré-frontal, inibindo a criatividade e o desejo por excelência. Logo, de um ponto de vista neurocientífico,
se certificar de que as pessoas se sentem seguras deveria ser a principal tarefa dos líderes.

Mas como?

Essa competência exige que você se comporte de maneira que seja consistente com seus valores.
Se você se pega tomando decisões que vão contra seus princípios ou justificando ações apesar do sentimento de desconforto, você, provavelmente, precisa se reconectar com seus valores.

Para aumentar o senso de segurança, tente se comunicar com a intenção específica de fazer as pessoas se sentirem seguras. Uma boa maneira de fazer isso é reconhecer e neutralizar resultados temidos ou consequências de erros. Você pode, por exemplo, começar a conversa sobre um projeto que deu errado dizendo: “Eu não estou te culpando, apenas quero entender o que aconteceu”.

Essa foi a primeira categoria a ser trabalhada nessa série de posts!
Fique de olho em nossas postagens, pois na próxima semana traremos a segunda competência considerada mais importante na liderança!

Texto adaptado daqui.

Marcello Ladeira
CEO
Siteware
www.siteware.com.br

Compartilhe!

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu