Por que Minas Gerais irá se tornar um polo da Mobilidade Elétrica?

Uma breve história desta tecnologia e o futuro dela no Estado

Você sabia que os carros elétricos são uma tecnologia muita antiga?

Os carros elétricos nasceram quase conjuntamente com os veículos a combustão na década de 1880. Em 1900, chegaram a representar quase 40% dos veículos americanos. Por força do destino (e pelo baixo custo) Henry Ford em 1915, com sua famosa produção em série do Ford Model T, conquistou o consumidor com o seu carro a combustão. A partir daí, estes veículos se tornaram onipresentes nas ruas do mundo.

Por que ele voltou à tona recentemente e qual sua perspectiva?

Em 1970, o embargo dos produtores de petróleo e o início de uma popularização para causas ambientais foram o estopim de uma revolução para o desenvolvimento de novas pesquisas para a fabricação de veículos não poluentes. Entretanto foi apenas em 1997 que a Toyota lançou o Prius, um modelo híbrido, que foi a marca do ressurgimento de modelos movidos a eletricidade, se tornando um grande sucesso no mercado. A partir daí outras montadoras começaram a desenvolver novos modelos e entramos na nova era dos carros elétricos.

De acordo com um relatório da Bloomberg New Energy Finance, a perspectiva é que, entre 2025 e 2030, o carro elétrico tenha o mesmo preço ou fique mais barato que carros a gasolina, graças ao preço da bateria, parte mais cara de todo o veículo, que caí na média de 15% a cada ano. O estudo projeta que, em 2040, metade das vendas de carros zero-quilômetro será de veículos elétricos e um terço da frota no mundo será movida a eletricidade, passando das atuais 2 milhões de unidades para 56 milhões de unidades.

Por que Minas Gerais tem todo o potencial para se tornar um grande celeiro produtivo de carros elétricos?

Mineiro tem mania de “comer quieto”, mas é hora de mostrarmos o que temos de melhor e iniciarmos a revolução elétrica, atraindo novas montadoras e tecnologias para o Estado.

Quero iniciar pontuando nosso potencial para ser pioneiro nesta área a em seguida apresentar o Plano de Mobilidade Elétrica de Minas Gerais.

  1. Inauguração em 2023 da primeira fábrica de lítio-enxofre do mundo, em Juiz de Fora. Essa tecnologia permite a criação de baterias mais leves, muito mais seguras (não inflamável) e possibilitando que um veículo percorra até 1000 quilômetros em uma única carga.
  2. Minas Gerais possui a maior reserva de lítio do Brasil localizada no Vale do Jequitinhonha
  3. Outras fontes minerais como Niobium e o Grafeno são matérias-primas essenciais para o desenvolvimento destes novos carros e baterias. MG possui 75% de toda reserva mundial de Niobium, e em 2022 inauguraremos a primeira fábrica de grafeno do Brasil, sendo fundamental para o desenvolvimento de baterias e supercapacitadores mais resistentes e eficazes.
  4. Nosso ecossistema de inovação conta com empresas de alto impacto e que podem ser essenciais para atração de investimentos. Cito aqui o centro de P&D da Embraer, Google, Cadence e FIAT. Temos 58 universidades no Estado, tendo como destaque a UFMG e o considerado melhor curso de Ciências da Computação da América Latina, além do centro do INATEL e sua pesquisa avançada para o 5G.

Grifo em seguida o que a assessoria de investimentos estratégicos da vice governadoria de Minas Gerais está trabalhando, conjuntamente com outros órgãos do Estado para, em breve, tornar Minas Gerais o polo brasileiro no desenvolvimento da mobilidade elétrica:

  1. Desejamos lançar em breve uma modalidade de carro elétrico compartilhado em Belo Horizonte, tendo como ponto principal e inicial o aeroporto internacional de Confins.
  2. Já estamos estudando instalar nas principais estradas do Estado postos de abastecimento, os chamados “eletropostos de carregamento rápido” possibilitando que qualquer carro elétrico trafegue dentro do Estado sem ficar sem carga.
  3. Estamos realizando estudos para que renovemos a frota de ônibus da Região Metropolitana de Belo Horizonte, hoje a diesel, tornando-a gradualmente elétrica.
  4. Minas Gerais já conta com um quinto de toda instalação de energia solar do país, graças aos seus incentivos fiscais dessa natureza. Queremos induzir este investimento e reduzir ainda mais o custo dos carregadores, visto que normalmente os painéis são utilizados para fornecer energia aos postos de carregamento.
  5. Estamos trabalhando para que as montadoras instalem no Estado parques voltados para a fabricação dessa tecnologia que envolve a mobilidade elétrica.

Termino então o meu texto com o seguinte lema:

O futuro está próximo. E será movido por eletricidade e pela força dos mineiros.

João Vitor Fonseca – Assessor Técnico de Projetos Especiais e Inovação da Vice Governadoria de Minas Gerais

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

Gestor

Paulo de Vasconcellos Filho, 67 anos, atua como Consultor há 43 anos orientando processos de Planejamento Estratégico em 378 empresas de pequeno, médio e grande porte, que atuam nos mais diversos setores. Publicou seis livros sobre Planejamento Estratégico, sendo o primeiro em 1979 e o mais recente publicado pela Editora Campus, com o título “Construindo Estratégias para Vencer!”

Receba nossas novidades

Estratégias que merecem destaque

Registre-se aqui para receber em seu e-mail nossas novidades.

Patrocinadores

Temas

Fechar Menu